2186312802.8dd5717.d65d18afe0914f108c7e69cda99eeb40

Como economizar na construção da sua casa

Iniciar a construção de uma casa não é tarefa fácil. Com o orçamento apertado, nem se fala! No entanto, o projeto dos seus sonhos não precisa ser caro: se você fizer um planejamento e tiver ao lado bons profissionais, verá que é possível.
Lembre que a principal vantagem de construir sua própria casa é que você pode criar um projeto perfeito para sua família, que atende as suas necessidades e, principalmente, que caiba no seu bolso. O seu orçamento vai nortear o planejamento inicial e os profissionais que trabalharem com você.
Dessa forma, durante a construção, você não gastará mais do que pode e ficará satisfeito com o resultado final. Para te ajudar, nós separamos algumas dicas de como economizar na construção. Confira agora!

Escolha um bom terreno

Ao escolher o terreno, fique atento a alguns fatores importantes. Se o terreno for irregular, por exemplo, será preciso fazer um estudo para avaliar a necessidade de fazer uma terraplanagem. Também é preciso conferir se a solidez do solo firmará os alicerces da sua casa.
Fazer isso é muito importante para economizar na construção, pois evita alterações no projeto depois do início da obra. Você pode conferir aqui 5 dicas para escolher um bom terreno.
Outro fator importante é se o local onde o seu lote está atende as suas expectativas. Caso você busque um refúgio para descansar com a família, com conforto e em segurança, confira, antes de comprar, se de fato neste terreno encontrará a tranquilidade e sossego que procura.

Tenha bons profissionais na elaboração do projeto

Nunca se esqueça de que levantar uma casa é um processo longo, com várias etapas. Serão muitos materiais, orçamentos, acabamentos, profissionais — um projeto envolve muita coisa. Por isso, em primeiro lugar, escolha um bom profissional, arquiteto ou engenheiro, que você confie para fazer o projeto da sua casa. Esse é o primeiro passo e ele deve ser tratado com a importância que merece.
Na elaboração do projeto, você falará sobre a disposição dos quartos, banheiros, sala, cozinha. Conversará também sobre detalhes funcionais da casa, gostos pessoais, decoração e, claro, sobre o valor do orçamento que pretende gastar com toda a construção. É neste momento que você deve explicar ao profissional que irá te acompanhar tudo o que sonha para a sua casa e suas condições financeiras.
Ao passar suas ideias para o arquiteto (a) ou para engenheiro (a), pode ser que na prática elas saiam mais caras do que você pensou — ou que não funcionem muito bem no dia a dia.
Quando toda essa conversa estiver no papel, não tenha vergonha de questionar detalhes do projeto, caso não tenha ficado como imaginou, ou tiver ficado alguma dúvida. Pergunte, troque ideias e deixe bem claro que você tem um orçamento a cumprir com a construção e não pode ultrapassá-lo.

Faça um projeto inteligente

Ao montar o projeto junto ao arquiteto, disponha banheiros, cozinha e área de serviço em um local específico. Assim, você usará tubos com comprimentos menores e pode economizar ao comprar essas tubulações.
Se não for possível posicionar os cômodos na mesma área, tente alinhar os banheiros, pelo menos. Assim, eles podem utilizar as mesmas tubulações. Funciona e é bastante econômico!
Lembre-se que o projeto deve se adequar ao seu orçamento e não o contrário. Suponhamos que você queira colocar teto rebaixado na sua sala, com gesso e alguns recortes. No entanto, esses recortes deixarão o serviço mais caro. Se você tiver ao lado um profissional sério, ele te alertará quanto a isso para que você decida se mesmo assim quer os recortes ou se optará por um gesso simples, que sairá mais em conta.

Acompanhe de perto todas as etapas

Você tem duas opções: contratar uma construtora para administrar sua obra ou realizar a contratação de mão de obra – pedreiro, pintor, marceneiro, eletricista –, a elaboração dos cronogramas e de outras tarefas do planejamento da construção por conta própria.
Em ambas as opções, é importante que você acompanhe tudo de perto. No primeiro caso, seu trabalho será realizar reuniões periódicas para informar-se sobre o andamento da obra. Fique muito atento aos prazos e ao orçamento. Ter um profissional cuidando de tudo para você é ótimo, mas não significa que não seja interessante fazer visitas à obra de vez em quando para checar como andam as coisas.
Contudo, se é você quem vai contratar a mão de obra, faça o cronograma do seu empreendimento em parceria com os profissionais. Estabeleça metas, estipule prazos e programe as compras dos materiais. Isso evitará que a obra atrase e que você tenha mais gastos que o previsto durante o processo da construção.

Compre tudo de uma vez

Se você juntou um dinheiro e tem condições de comprar tudo de uma vez, faça isso! Sente com o responsável pela obra e faça uma lista de materiais necessários: desde ferragens, areia, pedras, blocos e cimentos até portas, pisos e acabamentos. Dessa forma, você conseguirá melhores condições de pagamento e até descontos.
Faça pelo menos três orçamentos. Compare preços, formas de pagamento, prazo de entrega. Esteja com sua planilha de gastos atualizada e com todas essas informações. Se mantiver essa organização em todas as etapas, você verá que é possível economizar, e muito, na construção da sua casa.
Com a planilha preenchida, você terá condições também de negociar nas lojas. Saberá o valor de cada item, onde está mais barato em um lugar e mais caro no outro, dessa forma terá argumentos firmes para usar na hora da negociação. Faça da organização uma aliada!

Pense no meio ambiente

Avalie em cada item do projeto todas as possibilidades de usar materiais ecológicos. Alguns materiais sustentáveis têm a vantagem de trazer economia para o futuro, quando você já estiver usufruindo da sua casa construída. Luzes de LED e torneiras com arejador de ponta, por exemplo, são itens que geram grande economia nas contas de água e energia.
Existem também materiais de construção sustentáveis. Eles trazem charme ao ambiente e podem refletir positivamente para o seu bolso. Já ouviu falar de pisos recicláveis? São confeccionados com borracha de pneu reciclado, são duráveis e super-resistentes. Substituem a utilização de troncos de árvores que são usados, normalmente, para fazer caminho da área externa da casa até a porta de entrada.
As pastilhas que estão em alta para colocar nas paredes dos banheiros e cozinhas, também têm soluções para preservação do meio ambiente. Algumas são feitas com materiais reciclados. Vale a pena pesquisar e adequar ao seu projeto. Ter uma casa econômica e também sustentável é maravilhoso!

Pesquise ao comprar telhados, portas e janelas

Esses são os itens mais caros da lista de materiais. Por isso, pesquise bastante quais as melhores opções para sua casa. Evite, por exemplo, que suas janelas fiquem emperrando, com cupins, infiltração de água, ferrugem ou outros problemas. Procure produtos feitos com materiais resistentes. Você pode conferir mais dicas sobre portas e janelas e como escolhê-los aqui.
Quanto ao telhado, pesquise qual o melhor custo x benefício. Afinal, não adianta economizar na construção e, após tudo pronto, você precisar fazer várias reformas, não é? Telhas resistentes são mais caras, mas duram por muito mais tempo. Por outro lado, telhas de baixa qualidade podem ser mais baratas, mas podem quebrar no período de chuva.
Ter profissionais bons e experientes ao seu lado ajuda muito neste momento. Eles dão dicas e sugestões para você não errar em nenhuma etapa da construção.

Economize com os acabamentos

Até chegar na fase de acabamento, você percorrerá um longo caminho. Quando chegar esse momento, pesquise sobre a adequação dos materiais em cada cômodo para que não tenha problemas decorrentes de escolhas mal feitas quando sua casa estiver pronta.
É possível encontrar acabamentos com diversos preços no mercado, a variação é gritante. Portanto, para reduzir os gastos, nossa dica é buscar acabamentos mais baratos que cumprem bem a função. O seu arquiteto ou até mesmo o mestre de obras podem te orientar sobre o que fica melhor na sua obra.
Só tenha cuidado para que o barato não saia caro. Pesquise bastante sobre as marcas e lojas onde vai comprar e tenha certeza da qualidade desses itens. Outra dica é: sempre que for em alguma loja, esteja com o projeto elaborado no início em mãos.
Pode acontecer de você ficar confuso em meio a tantas opções ou querer outro modelo. Mudar de ideia não é o problema, mas certifique-se de que vai combinar com o restante da casa. Com o projeto em mãos, caso você queira outro modelo de piso, outra cor de tinta, ou outra textura da madeira, não tem problema, porque você pode conferir se a nova opção ficará em harmonia com o todo.
Viu como é possível economizar na construção da casa dos seus sonhos? Faça um bom planejamento (tanto financeiro, quanto da estrutura da casa), tenha profissionais competentes trabalhando com você e mantenha sempre os pés no chão.
Gostou das dicas? Então, que tal compartilhar este artigo em suas redes sociais para que os seus amigos também saibam mais sobre o assunto? Até a próxima!

Comments (1):

Comments are closed.